quarta-feira, 7 de agosto de 2019

LAR DOCE LAR

Justiça autoriza transferência de Lula para São Paulo

Ex-presidente está preso em Curitiba desde o dia 7 de abril de 2018. Decisão foi assinada por juíza da 12ª Vara Federal de Curitiba



O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva vai ser transferido de Curitiba para São Paulo. A decisão foi assinada pela juíza substituta Carolina Lebbos, da 12ª Vara Federal de Curitiba, na manhã desta quarta-feira (7).

A decisão não informa onde Lula ficará preso em São Paulo.

O texto afirma que "embora o ordenamento jurídico brasileiro contemple hipóteses de recolhimento em prisão especial ou Sala de Estado Maior, essas se restringem à prisão processual. Não há previsão em tal sentido concernente à prisão para cumprimento de pena, decorrente de condenação criminal confirmada em grau recursal". 

Segundo a decisão, a manutenção da prisão de Lula em Curitiba gera prejuízo ao interesse público, com o emprego de recursos humanos e financeiros destinados à atividade policial na custódia do ex-presidente.

A juíza também levou em consideração o pedido da defesa que alega que, em São Paulo, Lula ficaria mais próximo de seus familiares e amigos. 

O ex-presidente foi condenado a 8 anos, 10 meses e 20 dias de prisão no caso do tríplex do Guarujá (SP). Lula 

O R7 entrou em contato com a defesa do ex-presidente, mas ainda não obteve resposta.


Por
Giuliana Saringer, do R7, e 
Marc Souza, da Record TV


FONTE
Resultado de imagem para R7




POSTADO POR
Resultado de imagem para NASERRA


terça-feira, 23 de julho de 2019

SARAMPO: O RETORNO

Sarampo: como se proteger com a volta da doença

Infectologista pediátrico fala sobre os três surtos no Brasil e explica quais sintomas devem chamar a atenção dos pais. Saiba como reconhecer e prevenir

Bebê com manchas vermelhas no corpo (Foto: Thinkstock)

Mães e pais estão - compreensivelmente - em alerta depois da notícia de que três estados brasileiros têm surtos confirmados de sarampo. Juntos, Amazonas e Roraima contabilizavam, em 2018, mais de 470 casos confirmados e mais de 1,5 mil em investigação. No Rio Grande do Sul, seis casos da doença foram confirmados neste ano. O Rio de Janeiro investiga quatro casos – dois deles com resultado positivo para sarampo. Agora, São Paulo, os dados são do Ministério da Saúde.

“O ano de 2018 foi marcado pela volta dessa doença comum da infância, porém considerada erradicada e que deixa sequelas importantes, além de ser letal para bebês que ainda não foram vacinados”, diz Victor Horácio, infectologista pediátrico do Hospital Pequeno Príncipe. Em 2016 o Brasil recebeu da Organização Pan-Americana de Saúde (Opas) o certificado de eliminação da circulação do vírus do sarampo, mas perdeu em março deste ano por causa dos milhares casos da doença registrados no ano passado, principalmente no estado do Amazonas. Para perdê-lo, é preciso haver transmissão sustentada por mais de 12 meses. Seu reaparecimento é uma consequência que condiz com as baixas coberturas vacinais registradas no país.

No último boletim epidemiológico divulgado pelo Ministério da Saúde em 1º de julho havia 142 casos de sarampo confirmados no Brasil desde janeiro. Desse total, 66 em São Paulo, 53 no Pará, 11 no Rio de Janeiro, 4 em Minas Gerais, 4 no Amazonas, 3 em Santa Catarina, e 1 em Roraima. Ao ser questionado sobre a diferença entre os dados da Secretaria de Saúde do Estado e do governo federal, o Ministério público afirmou que, quando o boletim foi produzido, os novos dados ainda não tinham sido contabilizados.

Com a ajuda do especialista, explicamos a seguir tudo o que você precisa saber sobre os sintomas, o esquema de vacinação e o tratamento do sarampo.



Como o sarampo é transmitido?

- Sarampo é uma doença infecciosa e extremamente contagiosa. A transmissão se dá pelo vírus expelido na tosse, no espirro, durante a fala ou a respiração. A fase mais crítica para o contágio é dois dias antes e dois dias após o início da erupção cutânea.

O que fazer em caso de suspeita de sarampo?

- É uma doença de notificação; portanto, se houver suspeita, leve a criança ao posto de saúde ou ao pronto-socorro.

Sintomas de sarampo

- Os sintomas: o doente apresenta febre alta, acompanhada de tosse persistente, irritação no olho, secreção no nariz e manchas brancas na mucosa bucal. Em seguida, podem vir manchas avermelhadas no rosto, que podem se disseminar até o pé, e que duram 3 dias - é o vírus agindo.

Como tratar o sarampo?

- É necessário isolar o doente para evitar transmissão - nada de levar à escola. Ou melhor: nada de sair de casa nem receber visita. No mais, ele fica prostrado, com febre alta.

- O tratamento, orientado por um médico, é sintomático; recebe-se medicação contra a febre e intensifica-se a hidratação

Sarampo deixa sequelas?


- A doença pode ocasionar diarreia, pneumonia, otite e meningite, ou deixar sequelas importantes, como olho lesionado (úlcera de córnea).

Como se proteger do sarampo? Tudo sobre a vacina

- O único jeito de evitar a doença é tomando a vacina tríplice-viral (sarampo, caxumba e rubéola), disponibilizada pelo Ministério da Saúde gratuitamente nos postos de saúde.

- A primeira dose da vacina deve ser tomada aos 12 meses; a segunda, entre 4 e 6 anos de idade - ou até os 29 anos, caso a pessoa tenha pulado o reforço (confira a caderneta de vacinação).

- Dos 29 aos 49, a vacina também existe nos postos, gratuitamente, mas em dose única.A partir dos 50 anos, a pasta considera que a pessoa já foi exposta ao vírus.

- A vacina vale para vida toda. Mas se você tem dúvida se está imunizado ou não, vale a pena tomar de novo.

- Não podem receber a vacina: gestantes, casos suspeitos da doença, crianças com menos de 6 meses e pacientes imunodeprimidos.

- As grávidas devem esperar parir para tomar a vacina. O ideal é checar, antes de engravidar, via exame de sangue, se a gestante está ou não imunizada. Os obstetras costumam pedir esse exame nas primeiras consultas.

- A vacina é o vírus atenuado. Os registros, raros, de reação são de alergia a algum componente.

- Importante: se você já teve a doença, tranquilize-se, pois já está imunizado.


Por 
Milene Saddi com 
Agência Brasil - 


FONTE
Resultado de imagem para LOGO DA REVISTA CRESCER




POSTADO POR
Resultado de imagem para NASERRA

segunda-feira, 1 de julho de 2019

O BLOG NASERRA ESTÁ DE VOLTA

O BLOG NASERRA ESTÁ VOLTANDO DE FÉRIAS ESTICADAS E COMEÇARÁ AS SUAS POSTAGENS LOGO LOGO...AGUARDEM!!!!!

Resultado de imagem para BLOG VOLTANDO DE FÉRIAS



terça-feira, 19 de fevereiro de 2019

EM CANA PARA AVERIGUAÇÃO

Presidentes de três federações das Indústrias e da CNI são detidos

Eles são suspeitos de fraude em convênios com entidades do Sistema S
Os presidentes das federações das Indústrias de Alagoas (Fiea), da Paraíba (Fiep) e de Pernambuco (Fiepe) foram presos hoje (19) em Brasília. José Carlos Lyra de Andrade (Alagoas), Francisco de Assis Benevides Gadelha (Paraíba) e Ricardo Essinger (Pernambuco) são alvo da Operação Fantoche, deflagrada pela Polícia Federal (PF), em parceria com o Tribunal de Contas da União (TCU).


Na mesma operação, foi preso o presidente da Confederação Nacional da Indústria (CNI), Robson Andrade, além de seis investigados cujos nomes ainda não foram confirmados. Todos os 10, detidos em caráter temporário, são suspeitos de integrar uma organização criminosa acusada de fraudar convênios do Ministério do Turismo com entidades do Sistema S (SESI, Senai, SESC, SEBRAE).

Além dos 10 mandados de prisão temporária, 40 mandados de busca e apreensão autorizados pela 4ª Vara Federal da Seção Judiciária de Pernambuco estão sendo cumpridos nos estados de Pernambuco, Minas Gerais, São Paulo, da Paraíba, de Mato Grosso do Sul e Alagoas e no Distrito Federal.

Robson Andrade, Lyra de Andrade, Gadelha e Essinger foram detidos em Brasília, onde participariam da reunião mensal da CNI. Em notas, cuja redação é idêntica, a CNI e as federações afirmam que os dirigentes das entidades estão prestando depoimento à PF, na capital federal.

A Federação das Indústrias de Pernambuco diz ainda que todos os convênios assinados pela entidade “atendem, criteriosamente, às exigências licitatórias previstas em lei” e que está à disposição para colaborar com as autoridades responsáveis pela investigação. A Federação das Indústrias de Alagoas argumenta que não teve acesso à investigação e afirma acreditar que “tudo será esclarecido”.

De acordo com a PF, o grupo atua desde 2002 e pode já ter movimentado mais de R$ 400 milhões. O dinheiro era movimentado por meio de contratos e convênios que entidades de direito privado, sem fins lucrativos, assinavam com o Ministério do Turismo e com unidades do Sistema S. A maior parte dos contratos previa a execução de eventos culturais e de publicidade. Superfaturados, não eram integralmente executados e os valores desviados eram destinados a empresas controlados por uma mesma família – cujo nome não foi revelado.

Em nota, o Ministério do Turismo informou que já tinha determinado uma auditoria completa em todos os instrumentos de repasse antes mesmo de tomar conhecimento da investigação da PF. A auditagem resultou no cancelamento de um contrato no valor de R$ 1 milhão.

“O Ministério do Turismo, que não é alvo das buscas e apreensões da Operação Fantoche, está totalmente à disposição para colaborar com a investigação”, diz a pasta, destacando não ter firmado nenhum novo convênio este ano. “Todos os convênios investigados pela Polícia Federal são das gestões dos presidentes petistas Lula e Dilma Rousseff”, diz o texto.



Edição: 
Nádia Franco


Por 
Alex Rodrigues - 
Repórter da Agência Brasil 
Brasília


FONTE




POSTADO POR
Resultado de imagem para NASERRA



segunda-feira, 18 de fevereiro de 2019

A QUEDA DE MAIS UM MINISTRO

Bebianno tem exoneração confirmada pelo Planalto
Bebianno vem sendo acusado de supostas irregularidades nas campanhas eleitorais do PSL ocorridas na época em que ele presidia o partido


O porta-voz do governo de Jair Bolsonaro, Otávio Rêgo Barros, confirmou nesta segunda, 18, que o ministro Gustavo Bebianno, da Secretaria-Geral da Presidência, sairá do cargo. Ele é o protagonista da maior crise nos primeiros meses do novo governo, suspeito de irregularidades em campanhas do PSL e envolvido em rusgas com um dos filhos do presidente, o vereador Carlos Bolsonaro (PSL-RJ).

Em nota lida pelo porta-voz, Bolsonaro deseja "sucesso na nova caminhada" e agradece Bebianno por sua "dedicação".



O ministro da Secretaria-Geral da Presidência, 

Gustavo Bebianno
Foto: Dida Sampaio / Estadão conteúdo

Conforme o Estado antecipou no sábado, o presidente Jair Bolsonaro já estava com o ato de demissão do ministro assinado. O próprio ministro também já havia dito que tinha recebido sinalizações de que sua dispensa sairia no Diário Oficial desta segunda, mas isso não aconteceu. Nesta segunda, o vice-presidente Hamilton Mourão disse que a situação seria resolvida ainda nesta segunda.

Bebianno vem sendo acusado de supostas irregularidades nas campanhas eleitorais do PSL ocorridas na época em que ele presidia o partido, que também tem o presidente Bolsonaro como filiado. A crise cresceu quando o vereador Carlos Bolsonaro, filho do presidente, chamou Bebianno de mentiroso, declaração que foi reforçada pelo próprio presidente.


Por


FONTE
Resultado de imagem para logo terra.com



POSTADO POR
Resultado de imagem para NASERRA