quinta-feira, 26 de março de 2015

LUTO NO HUMOR BRASILEIRO

Morre o humorista Jorge Loredo, o Zé Bonitinho, aos 89 anos
Comediante estava internado desde fevereiro no Rio de Janeiro


Jorge Loredo caracterizado como Zé Bonitinho - Agência O Globo


RIO — Morreu, por volta de 5h da manhã desta quinta-feira, o humorista Jorge Loredo, o Zé Bonitinho. O comediante, de 89 anos, estava internado no Hospital São Lucas, na Zona Sul do Rio desde o último 3 de fevereiro, onde permaneceu em estado grave. De acordo com o boletim médico, Loredo lutava há anos contra uma doença pulmonar obstrutiva crônica grave e um enfisema pulmonar, que o levaram à falência múltipla de órgãos. O corpo será velado nesta sexta no Memorial do Carmo, no Caju, a partir das 9h.

Topete esculpido com Gumex, bigode delgado, sobrancelhas arqueadas, olhar de conquistador e roupas extravagantes, ele mal mal entra em cena e já arranca gargalhadas da plateia do estúdio da extinta TV Rio, em 1960. Era a estreia de O Bárbaro, vivido pelo ator e humorista Jorge Loredo no programa “Noites cariocas”, que serviria de matriz para o personagem Zé Bonitinho, o galenteator barato e exagerado que marcaria a carreira do artista carioca e a TV brasileira.

O Bárbaro foi rebatizado em homenagem a um cozinheiro que Loredo conheceu em um restaurante de beira de estrada que, por ser muito feio, era chamado de Zé Bonitinho. Os trejeitos do personagem foram inspirados em outra figura real, o Jarbas, um dos companheiros do jovem Jorge Loredo nas maratonas pelos bares da Praça Saens Peña, na Tijuca, onde nasceu.

— Ele tirava um pentezinho do bolso e ficava ajeitando as sobrancelhas e o bigodinho toda hora. Se passava uma moça, cantarolava um tango, um bolero... Fui captando esses trejeitos e criei o personagem — contou.

.
FONTE
 Resultado de imagem para o globo

POSTADO POR
Resultado de imagem para BLOG NASERRA

terça-feira, 24 de março de 2015

OPERAÇÃO LAVA JATO

Presos da Operação Lava Jato são transferidos para penitenciária

O juiz federal Sérgio Moro atendeu solicitação da PF, que alegou não ter condições de manter todos os presos na carceragem de Curitiba.

Resultado de imagem para Operação Lava Jato
Imagem Ilustrativa/Blog NASERRA
Dez presos da Operação Lava Jato foram transferidos, na manhã de hoje (24), da superintendência da Polícia Federal (PF), em Curitiba, para o Complexo Médico-Penal, em Pinhais, na região metropolitana da capital paranaense. Eles saíram algemados em um ônibus, por volta das 8h10.

O juiz federal Sérgio Moro atendeu solicitação da PF, que alegou não ter condições de manter todos os presos nas várias fases da operação na carceragem de Curitiba. A polícia argumentou que não poderia garantir que os acusados seriam mantidos sem contato entre si, uma das medidas estabelecidas pela Justiça ao determinar as prisões. 

O ex-diretor da Área Internacional da Petrobras Nestor Ceveró vai permanecer na PF, porque está fazendo tratamento psicológico. Mais seis presos permanecem no prédio da polícia. Dois detentos serão levados para a unidade penitenciária após prestarem depoimento.

De acordo com a Secretaria de Segurança do Paraná, o Complexo Médico-Penal é uma unidade destinada a presos provisórios ou condenados que precisam de atendimento psiquiátrico ou tratamento em ambulatório.

Entre os presos levados para a penitenciária estão o ex-diretor de Serviços da Petrobras Renato Duque e o empresário Fernando Soares, conhecido como Fernando Baiano; Adir Assad e Mário Góes, acusados de ser operadores do esquema de desvios na Petrobras.

A decisão do juiz Sérgio Moro atinge também executivos de empreiteiras: Agenor Franklin Magalhães Medeiros, José Aldemário Pinheiro Filho, José Ricardo Nogueira Breghirolli e Mateus Coutinho de Sá Oliveira (OAS); Erton Medeiros Fonseca (Galvão Engenharia); Gerson de Mello Almada (Engevix); João Ricardo Auler (Camargo Corrêa) e Sérgio Cunha Mendes (Mendes Júnior).


FONTE

POSTADO POR
Resultado de imagem para BLOG NASERRA

PROPOSTA DE REAJUSTE DO SALÁRIO MÍNIMO

Governo Dilma deve mandar ao Congresso nova proposta de reajuste do mínimo

Resultado de imagem para Governo Dilma deve mandar ao Congresso nova proposta de reajuste do mínimo
Imagem Ilustrativa/blog NASERRA
Diante do impasse na votação dos destaques do Projeto de Lei 7469/14, que estende até 2019 a atual regra de valorização do salário mínimo, o governo deve apresentar até amanhã (25) uma proposta alternativa para tentar resolver a questão. Os deputados chegaram a aprovar o texto base do projeto, mas o governo é contra a emenda que estende a política de correção para os benefícios acima de um salário mínimo pagos pela Previdência Social.

“Nós não podemos é vincular a questão do reajuste do salário mínimo com a questão da Previdência. Isso não pode, isso é um grave erro, do ponto de vista da política de valorização do salário mínimo. Nós queremos construir uma alternativa”, disse hoje (24) o líder do governo na Casa, José Guimarães (PT-CE).

O deputado participou da reunião com os líderes da base aliada na manhã desta terça-feira. O projeto está previsto para ser votado hoje pela Câmara. Segundo ele, os líderes estão dispostos a chegar a um entendimento e vão propor o adiamento da votação. Guimarães acrescentou que o anúncio poderia ser feito nesta terça-feira, depois da reunião de líderes para definir a pauta de votações da semana.

“Temos aí o 1º de maio e se ficarmos nesse fio desencapado de todo dia tira da pauta, bota na pauta, vamos chegar no dia 1º [de maio] e o país não terá uma política de reajuste para o salário mínimo”.

O projeto estende até 2019 a política de valorização do salário mínimo mantendo a regra atual que determina o reajuste pela variação real do Produto Interno Bruto (PIB) de dois anos antes e a inflação acumulada pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) do ano anterior.

* Agência Brasil

FONTE
Logo

POSTADO POR
Resultado de imagem para BLOG NASERRA

domingo, 15 de março de 2015

GRAVE ACIDENTE DE ÔNIBUS

Criança tem alta e homem morre em hospital; acidente chega a 50 mortos

Menino de 2 anos saiu de hospital e homem morreu após cirurgia.
Acidente ocorreu na noite de sábado (14) na Serra Dona Francisca.


Corpos serão transportados para o Paraná
 (Foto: Gabriela Machado/Divulgação)
Um menino de dois anos recebeu alta médica na manhã deste domingo (15) do Hospital Infantil de Joinville, no Norte catarinense, e um homem que não teve a idade identificada pelo Hospital Dona Helena morreu após cirurgia. São 50 vítimas fatais já confirmada na queda do ônibus na Serra Dona Francisca, na noite de sábado (14).

Sete pessoas continuam internadas até as 11h deste domingo. Conforme a Secretaria de Desenvolvimento Regional (SDR), 58 pessoas que estavam no ônibus.

Conforme a assessoria de imprensa da SDR e os hospitais, 48 corpos foram identificados. Familiares estão em Joinville e aguardam a remoção dos mesmos para a cidade natal das vítimas.

A criança que teve alta foi Brayan Lohan de Almeida, 2 anos e 9 meses, que até as 9h estava em observação no pronto-socorro do Hospital Infantil Dr. Jeser Amarante Faria.

Alex de Lima Zenere morreu em decorrência dos ferimentos, informou o hospital.


Acidente de ônibus em Campo Alegre, 
na Serra Dona Francisca, deixou mortos
 (Foto: Jean Mazzonetto/RBS TV)
Vítimas internadas

Arthur Vieira Telles de Abreu, 1 ano e 9 meses, permanece internado em estado grave no Hospital Infantil Dr. Jeser Amarante Faria, em Joinville, na UTI.

Alana Aparecida Pires, sem idade confirmada, foi transferida na madrugada para o Hospital Dona Helena, em Joinville em estado estável.

Derlei Linhares, de 18 anos, esta na sala de emergência do Hospital Regional de Joinville. Apresenta fraturas graves, mas com quadro estável.

Elton John de Almeida, sem idade confirmada pelo hospital, permanece em atendimento na sala de emergência. Estado considerado grave.

Lucas Kauan Vieira, de 18 anos, está em quarto de internação no Hospital Regional de Joinville, com quadro estável.

Rosângela Linhares, sem idade confirmada pelo hospital, paciente está no centro cirúrgico, onde se recupera de cirurgia. Estado estável.

Uma mulher não identificada pelo Hospital Regional de Joinville se recupera de cirurgia no centro cirúrgico, em estado grave.

Benedito perdeu filha e neta no acidente 
(Foto: Reprodução RBS TV)
Dor de pai

Benedito Pereira perdeu a filha e uma neta e tem mais dois netos internados. "É uma pedaço da gente que deixa de viver neste mundo. Tão cedo, tão novas. E que deixa um mundo de famílias enlutadas. Não sabemos por que, como houve esse acidente. Se foi falha mecânica, se foi falha da pessoa que estava dirigindo, não sabemos. Mas realmente é difícil de explicar pelo que a gente está passando".

Vítimas fatais confirmadas pelo IML

Agata Mirella
Alan P. Schneider
Alex de Lima Zenere
Anderson Celis Junior
André Luiz Carvalho
Assinara A de Oliveira
Camile Araújo Sieves
Carlos Alberto de Almeida
Sérgio Antônio da Costa (motorista)
Conrado Schier Filho
Dalton Ribeiro
Darci Crespo Linhares
Deornirce Margarete Fontana Lima
Eloina dos Santos de Almeida
Flávio Ribeiro
Gustavo Felipe Serafim Aquino
Hildo L. de Souza
Idelzina A. P. Aguiar
Janaina Darcley Ribeiro de Lima
João Antônio M. Soares
Julian Siqueira Maciel
Katelyn V. de Souza Ramos
Lariana Regina Vieira
Lenice Aparecida Miranda
Lucélia Soares
Luara Lorraine Siqueira Maciel
Luiz César Araújo
Marcia Regiane Ramos
Maria Anisia Kutianski Agostini
Mariza Pinto
Marise Antunes da Conceição Schier
Marli Terezinha Ribeiro
Mateus Costa
Melissa Jane Da Silva
Osvaldir Silves
Rafaeli Baumann
Rejane de Fátima Araújo
Renan R. Chrisostemo
Renan Araújo
Ricardo Araújo
Roseli Chrisostemo
Sandra Jiliane Costa
Selma Carolina Schneider
Sônia Regina Vieira
Tereza Fernandes de Lima
Terezinha D. Carvalho
Thiago Roberto Barbosa
Wesley Araujo Sieves

O acidente

O motorista do ônibus, com placas de União da Vitória, no Paraná, teria perdido o controle do veículo em uma curva. O local do acidente fica próximo a um mirante na região turística conhecida como Serra Dona Francisca.

Segundo a Secretaria de Estado de Desenvolvimento Regional de Joinville, o grupo saiu de União da Vitória e atravessava Santa Catarina para ir até um evento religioso em Guaratuba, também no Paraná.

Resgate

Equipes trabalham desde o fim da tarde de sábado (14) no resgate de feridos. Pelo menos 15 viaturas e ambulâncias foram mobilizadas no local, mas as equipes enfrentaram dificuldades por conta da escuridão e pela falta de sinal de rádio e celular no local.

O grupo de Bombeiros Voluntários de Joinville se reuniu para organizar uma operação de resgate que atravessou a madrugada.

O trânsito permaneceu interditado nos dois sentidos para os trabalhos de resgate até o fim da noite. O ônibus deve ser retirado na manhã deste domingo (15), conforme o governo do estado.

Luto oficial
Conforme a prefeitura de Joinville, a cidade decretou luto oficial por três dias por causa do acidente.

Familiares de vítimas do acidente
foram ao IML de Joinville neste domingo
 (Foto: Reprodução/RBSTV)
Mensagem do governador

O governador de Santa Catarina, Raimundo Colombo, acompanha as ações de resgate e postou uma mensagem de solidariedade aos profissionais e às famílias das vítimas em uma rede social.

"A maior tragédia de trânsito da história de Santa Catarina. Policiais, bombeiros, técnicos do IGP, reforçamos todas as equipes. Nossos irmãos paranaenses, de modo muito especial os familiares, recebam nossos sentimentos de dor e pesar nesse momento tão triste. #‎Tristeza‬ ‪#‎Solidariedade‬ ‪#‎Paraná‬ ‪#‎SantaCatarina‬", escreveu Colombo.

Ajuda de motoristas

Segundo relato da repórter da RBS TV Marjorie Caturani, que chegou ao local instantes após o acidente, motoristas de outros veículos tentaram descer a ribanceira para tentar prestar socorro aos passageiros do ônibus. Muitas das vítimas resgatadas com vida estavam desacordadas.

Famílias chegam ao IML de Joinville
para retirada dos corpos (Foto: Priscila Ribeiro/Divulgação)

Inquérito

O delegado Rodrigo Bueno Gusso afirmou que um inquérito já foi aberto para apurar as causas do acidente. Ele foi até o local, mas uma perícia deve ser feita no veículo.

Gusso também não descarta a possibilidade de ouvir os sobreviventes, quando tiverem se recuperado. Ele também vai aguardar os exames no corpo do motorista, para saber se pode ter tido algum mal súbito. O resultado da investigação será encaminho para a Polícia Civil de Trânsito.

G1/SANTA CATARINA
Resultado de imagem para LOGO DO G1


POSTADO POR
Resultado de imagem para BLOG NASERRA

sexta-feira, 13 de março de 2015

ALGUNS MUNICÍPIOS EM ALERTA NO RN POR CAUSA DA DENGUE

RN: 10 municípios em estado de risco

O Levantamento Rápido de Índices para Aedes aegypti (LIRAa) mostra que 10 municípios do Rio Grande do Norte estão em estado de risco da dengue. Outros seis estão em estado de alerta. Segundo o Ministério Caicó, Campo Redondo, Carnaúba dos Dantas, Currais Novos, Florânia, Jardim do Seridó, João Câmara, Mossoró, Santa Cruz e São José de Mipibu são as cidades em risco, enquanto Brejinho, Jaçanã, Parelhas, Parnamirim e Tenente Laurentino estão em alerta.

Foram registrados, de janeiro até o dia 7 deste mês, 224,1 mil casos de dengue em todo o país. O número representa aumento de 162% quando comparado ao mesmo período do ano passado. O ministro da Saúde, Arthur Chioro, considerou expressivo o aumento de casos, mas disse que a situação não se compara à epidemia de 2013, quando foram registrados 425,1 mil casos.

Os números mostram que o estado do Acre apresenta a maior incidência de dengue, com 695,4 casos para cada 100 mil habitantes, seguido por Goiás, com 401 casos para cada 100 mil habitantes, e por São Paulo, com 281 casos para cada 100 mil habitantes.

Os casos autóctones (registrados em pessoas sem registro de viagem) de febre Chikungunya, doença também transmitida pelo Aedes aegypti, somam 1.049 até 7 de março, sendo 459 na Bahia e 590 no Amapá. No ano passado, foram confirmados 2.773 casos autóctones da doença. Entre 2014 e 2015, o ministério identificou 100 casos importados, de pessoas que viajaram para países como República Dominicana, Haiti e Venezuela.


FONTE
Resultado de imagem para http://odenguenews.blogspot.com.br/


POSTADO POR
Resultado de imagem para BLOG NASERRA